Category Archives: Dicas de Saúde

suco verde

Suco Detox

O que é um suco Detox: é um tipo de suco desintoxicação ele serve para fazer uma espécie de limpeza hepática no nosso organismo, eliminando diversas toxinas que o sobrecarregam. e alguns tipos desse suco desintoxicante também podem ser chamados de suco verde, pois há diversas receitas com hortelã, salsinha, couve e outros alimentos verdes.

O suco Detox tem vários benefícios para o organismo. muitos deles ajudam a emagrecer, uns ajudam a dormir, diminui o apetite, facilita a digestão, é bom para raquitismo, anemia, cálculos renais, gripes e resfriados, hemorróidas, doenças da próstata, memória, inflamações, cicatrizações em geral e tireóide.

O fato é que o suco Detox faz bem para nosso corpo. Veja abaixo algumas receitas para você colocar em pratica:

10 RECEITAS DE SUCO DESINTOXICANTES

1- 200g de melancia, meia maçã vermelha, suco de limão e raspas de gengibre.

2- Três rodelas de abacaxi e folhas de hortelã.

3- Uma xícara e meia de melancia e raspas de gengibre.

4- Uma xícara de melão e meia de cenoura.

5- Uma cenoura, duas unidades de couve flor, uma maçã vermelha e salsinha

6- Duas cenouras, meio pepino.

7- 250ml de suco de acerola, uma xícara de morango picado, uma xícara de melancia picada.

8- 300ml de água de coco, uma maçã vermelha, uma xícara de couve picada.

9- Suco coado de três rodelas de abacaxi uma maçã vermelha, folhas de hortelã e raspas de gengibre

10- uma maça vermelha, três kiwi sem casca e folhas de hortelã

*Mel e açúcar são opcionais.

*Bater com 200ml a 300ml de água.

Joyce Elaine Assis

Nutricionista – CRN.4218

 

NutrieServiceAlimentosCopa

Manter-se saudável quando se fala de futebol é difícil. Veja alguns petiscos que ajudam a manter a linha nos dias de jogo

Quem não gosta de comer pipoca com manteiga assistindo a um filme? Na Copa do Mundo, a maioria das pessoas também gostam de ficar com um olho na TV e outro no prato. Nessa brincadeira, o estômago recebe linguiças-fritas, amendoim, salgadinhos, batatas-fritas, cerveja… e por aí vai. O corpo, depois de um abuso, vai armazenar todo o excesso de calorias em gordura. Logo, quem está querendo manter a linha, é melhor optar por petiscos mais saudáveis.

A nutricionista Joyce Assis, da Nutri & Service Alimentos, dá dica de algumas receitas menos calórias – e que dão saciedade:

Chips de Batata-doce

Chips de Batata-doce

Thinkstock/Getty Images

A batata-doce tem baixo índice glicêmico, logo é um carboidrato do bem

Lave bem e cortar a batata em fatias bem finas, com ajuda de um ralador.

Coloque em um papel toalha, para absorver a água e deixá-las bem sequinhas. Polvilhe sal.

Coloque em um tabuleiro untado com óleo de coco, sem deixar uma fatia se sobrepor à outra.

Asse em forno pré-aquecido por cerca de 10 minutos, ou até ficarem crocantes.

Dica: dá pra fazer com abóbora, mandioquinha, cará, inhame.

 

20110323172924288– Pão de Queijo Falso

Thinkstock/Getty Images

Pão de queijo falso não leva queijo, mas continua saboroso

 

 Ingredientes:

  1. – 4 mandioquinhas
  2. – 2 xícaras de polvilho doce
  3. – 1/2 xícara de polvilho azedo
  4. – 1/3 de xícara de azeite
  5. – 1/4 de xícara de água morna

– Sal a gosto

Modo de preparo: Cozinhe a mandioquinha, esprema e espere esfriar um pouco para poder manusear. Misture o restante dos ingredientes e amasse até ficar homogêneo. Faça bolinhas e asse em forno pré-aquecido em temperatura baixa por 40 minutos.

CARNES VERMELHAS AUMENTAM O RISCO DE DIABETE TIPO 2

Carnes brancas e grãos integrais reduzem o risco de diabete tipo 2. O que já vem sendo falado aos quatro ventos, seja pelos médicos ou pelos meios de comunicação, agora recebe o respaldo de pesquisadores da Universidade de Harvard, em Boston, nos Estados Unidos. De acordo com o estudo, quem consome 100 g de carne vermelha diariamente, tem risco 19% maior de ter a doença, em comparação com quem consome menos.

Mas o alerta não para no bife. Os amantes de salame e mortadela terão que começar a repensar seus hábitos. De acordo com o estudo que vem sendo realizado desde a década de 70, 50 g, o que equivale a uma salsicha, podem aumentar em 51% o risco de diabetes. Foi constatado que quem come mais carne vermelha que a branca tem uma probabilidade muito maior de virar fumante, sedentário e, claro, sofrer com sobrepeso.

De acordo com especialistas, o “ferro-heme”, presente nas carnes vermelhas, causa danos às células beta do pâncreas, que produzem a insulina.

 

Saiba o que é a diabete tipo 2

O tipo 2 (não insulino-dependente) atinge entre 80% e 90% dos diabéticos e ocorre na grande maioria dos casos entre os adultos. Neste tipo de diabetes a produção de insulina pelo pâncreas é normal, mas os tecidos do corpo se tornam resistentes à ação da insulina, impedindo a absorção da glicose pelo organismo, elevando, assim, a taxa de açúcar na corrente sanguínea.

 

Alimentação saudável melhora rendimento no trabalho

Refeições balanceadas ajudam a diminuir o cansaço e aumentar a disposição no trabalho. Melhor produtividade, menos acidentes de trabalho, menor índice de atestados médicos e boa saúde. Esses são os benefícios para os trabalhadores que se alimentam de forma correta e saudável. Os trabalhadores que se alimentam mal, ou de forma apressada, podem ter problemas como obesidade e hipertensão.

Marmitas

O trabalhador deve estar atento à durabilidade dos alimentos levados de casa para o local de trabalho. A marmita deve ser preparada no começo da manhã, para minimizar a proliferação de bactérias. De acordo com nutricionistas é melhor optar por pratos bem coloridos e evitar alimentos que possam estragar rápido como, por exemplo, os molhos.

Alimentos indispensáveis

Segundo especialistas, é importante ingerir alimentos a cada três horas. Podem ser frutas, barras de cereais ou alimentos mais leves. No almoço, é recomendável mesclar carboidratos e proteínas para conseguir uma alimentação saudável. “O arroz, o feijão e a salada não podem faltar. Eles se completam”, afirmam.

dicas de saúde

Dicas de Saúde

Suplemento de cálcio eleva nível de colesterol “bom”

Suplementos de cálcio podem aumentar os níveis de HDL, o colesterol “bom”, em mulheres na pós-menopausa, segundo pesquisadores da Nova Zelândia. A equipe de Ian R. Reid, da Universidade de Auckland, separou aleatoriamente 223 mulheres em dois grupos. Durante um ano, parte delas ingeriu 1 grama de cálcio diariamente – na forma de citrato de cálcio -, e o restante tomou placebo.

A média de idade das participantes era de 72 anos e nenhuma tinha sido tratada para colesterol alto ou osteoporose. Os cientistas mediram os níveis de LDL (o colesterol “ruim”) e o de HDL no início do estudo. O exame foi repetido dois, seis e 12 meses mais tarde.

No final da pesquisa, constatou-se que a taxa de colesterol HDL e a proporção entre o HDL e o LDL haviam aumentado mais entre as participantes que tomaram o suplemento de cálcio que entre as voluntárias que consumiram placebo, relataram os pesquisadores na edição de 1o de abril do American Journal of Medicine.

Em média, as mulheres que tomaram cálcio apresentaram uma elevação de 7% nos níveis de colesterol HDL, verificou a equipe. Os suplementos de cálcio não produziram efeito sobre as taxas de triglicerídios, outro tipo de gordura, indicou a pesquisa.

Os resultados representam mais um motivo para estimular as mulheres que já passaram pela menopausa a tomar cálcio, observaram os autores. A equipe de Reid sugere que se teste a ação do mineral em homens e que estudos maiores sejam realizados para determinar se a suplementação de cálcio tem algum efeito sobre o risco de problemas cardiovasculares, como o enfarte.

Nutri & Service - Rodovia Ap 20 - Km 9, nº1870 entre linha 'B' e 'C', Marabaixo II Macapá - AP
Desenvolvido por: Kolt Comunicação e Publick Macapá | © 2012 Nutri&Service Alimentos
-->